18 de jul de 2011

A gente não liga, a gente não quer ligar. Nenhum resiste a nenhum. A gente não resiste amar tanto. Se olhar tanto. Sorrir tanto. O importante é a gente. Sempre foi. Nunca escondi que sempre foi com você que eu imaginava meu futuro privilegiado e bem súcedido. Era com você que eu imaginava as dores nas costas depois de passar a noite na praia com a fogueira acessa. Não faz sentido alguém existir tanto dentro do outro como você existe em mim. Não era amor. Mas a vontade de ficar perto, usar o teu moleton largo, fazer chocolate quente no inverno pra ti, é maior que tudo. Era extraordinária a forma com que você conseguia levantar os 28 músculos que eu precisava pra sorrir. Mas não era amor. Desde depois daquele abraço em seguida de beijo na testa fico me perguntando porque dhaxo essas coisas simples mexem tanto com a gente. Porque dhaxo você mexe tanto comigo. Porque alguém tem o cheiro assim? Como o teu? Mas era o teu cheiro. Sempre foi. Sempre foi minha queda. O feitiço. O que me fazia gamar. Esse era o problema-ou a solução. Não era amor. Era melhor !

Nenhum comentário:

Postar um comentário