28 de jun de 2011



E não há paisagem que seja mais linda do que o rosto do seu amor. Não há pôr-do-sol que valha desviar seu olhar do dele.
- Eu te amo.
- Eu também te amo

22 de jun de 2011



Então, não perca seu tempo comigo. Eu não sou um corpo que você achou na noite. Eu não sou uma boca que precisa ser beijada por outra qualquer. Eu não preciso do seu dinheiro. Muito menos do seu carro. Mas, talvez, eu precise dos seus braços fortes. Das suas mãos quentes. Do seu colo pra eu me deitar. Do seu conselho quando meu lado menina não souber o que fazer do meu futuro. Eu não vou te pedir nada. Não vou te cobrar aquilo que você não pode me dar. Mas uma coisa, eu exijo. Quando estiver comigo, seja todo você. Corpo e alma. Às vezes, mais alma. Às vezes, mais corpo. Mas, por favor, não me apareça pela metade. Não me venha com falsas promessas. Eu não me iludo com presentes caros. Não, eu não estou à venda. Eu não quero saber onde você mora. Desde que você saiba o caminho da minha casa. Eu não quero saber quanto você ganha. Quero saber se ganha o dia quando está comigo.

18 de jun de 2011

17 de jun de 2011

É o seguinte, vai se afastar de mim? Então nem chegue perto, me poupe de mais decepções.


Acho que a única razão de sermos tão apegados em memórias, é que elas não mudam, mesmo que as pessoas tenham ido embora.

15 de jun de 2011



Gostoso mesmo é quando tudo acontece por acaso. Sem data, sem horário, apenas coincidências, ou então destino.

14 de jun de 2011



Se você não me entende quando fico em silencio, não vai me entender se eu falar.


Ele: Meu coração doeu agora.

Ela: Por que?

Ele: Por que nesse momento, eu imaginei uma vida sem você. E isso dói.

13 de jun de 2011

Você precisa ser a mudança que deseja



Por quê? Porque o espelho não pode mudar sem você. E o mundo é apenas um espelho. Lembre-se, você só vê seus pensamentos. Quando você muda, a mudança acontece. Se você não muda, você apenas vivencia mais da mesma coisa. Não adianta dizer: “Serei aberto com você assim que você se abrir para mim”, etc. Seja primeiro. Seja diferente, caso deseje um resultado diferente. Seja a meta.

12 de jun de 2011



- Só sei que nós nos amamos muito.
- Porque você está usando o verbo no presente? Você ainda me ama?
- Não, eu falei no passado.
- Curioso né? É a mesma conjugação.
- Língua doida. Quer dizer que nós estamos condenados a amar para sempre?
- E não é o que acontece? Digo, nosso amor nunca acaba, o que acaba são as relações.
- Pensar assim me assusta.
- Por que? Você acha isso ruim?
- É que nessas coisas de amor eu sempre dôo demais.
- Você usou o verbo ‘doer’ ou ‘doar’?
- [Pausa] Pois é, também dá no mesmo.